Princípios básicos para implantações de uma Gestão Sustentável

5 de agosto de 2020 0 Por Christofer Farias

Levando em consideração a importância de um modelo de desenvolvimento sustentável e como base conhecimento referente ao terceiro setor sendo hoje presidente da JCI Cascavel-PR (Junior Chamber Internacional), entidade que utiliza do marco da cidadania ativa em todos os seus projetos, os princípios da gestão ambiental são 16 s sendo:

1 – Prioridade corporativa;

 2 – Gestão Integrada;

3 – Melhoria do Processo;

4 – Educação e Treinamento;

5 – Avaliação Prévia;

6 – Foco nos Produtos e Serviços;

7 – Informação ao Consumidor;

 8 – Instalações e Operações;

9 – Pesquisa;

10 – Princípio da Precaução;

11 – Fornecedores e Contratados;

12 – Preparação e atendimento à emergências;

13 – Transferência de Tecnologias;

14 – Contribuir para o Esforço Comum;

15 – Abertura às Preocupações;

16 – Conformidade e Divulgação.

Escolhi os princípios que considero fundamentais para um bom andamento de uma entidade , que auxiliem numa conscientização da gestão ambiental:

PRIORIDADE ORGANIZACIONAL: Eu gosto muito desse princípio pois através dela você é dado o start na organização, são estabelecido políticas, programas e práticas, ou seja , criado mecanismos para o desenvolvimento de operações voltadas a questão ambiental , reconhecendo ela como prioridade.

GESTÃO INTEGRADA: Sendo a Gestão Ambiental prioridade integramos as políticas, programas e práticas ambientais a todos os negócios ,como elemento indispensável de administração em todas as funções. A gestão ambiental será prioridade em todas as repartições da empresa ou entidade.

EDUCAÇÃO DO PESSOAL: Após criar essa gestão vamos educar, treinar e motivar os colaboradores, sócios, fornecedores todos aos quais possamos alcançar no sentido que possam desempenhar as atividades de forma responsável com relação ao ambiente, criando uma cultura organizacional;

PESQUISA: Não posso deixar de fora esse princípio pois conduzir e apoiar projetos de pesquisa que estudem os impactos ambientais das matérias, primas, produtos, processos, emissão e resíduos associados ao processo produtivo da empresa, visando à minimização de seus efeitos é de extrema importância , pois demonstra o real comprometimento com o meio ambiente.

TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA: Através desse princípio podemos contribuir para a disseminação e transferência de tecnologia e métodos de gestão que sejam amigáveis ao meio ambiente junto aos setores público e privado.

Esses princípios surgiram depois de muitos debates no começo da década de 1990 , donde viu a necessidade de uma padronização e normalização, notadamente aquelas localizadas nos países industrializados.